sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Quero...


Quero sentir-te
como nunca te senti
Quero saborear-te
como nunca te saboreei
Quero ver-te
como nunca te vi
Quero amar-te
como nunca te amei

Quero...

12 comentários:

Bichinho disse...

... quero-te ...

Beijo fantasma.

Claudia Perotti disse...

Esse querer que nos toma inteiro.
Beijinhossss

Lia Noronha & Silvio Spersivo disse...

CVonheci o caminho daqui lá na Claudia...e voltarei sempre....amei td!
Vou te linkar no mueu Cotidiano.

Joaquim Amândio Santos disse...

o que é o conhecimento?

visão directa do corpo e da atitude?
prolongado caminho nem que condutor à saturação encapotada?

Vivência superficial feita de fait-divers e não de curiosa partilha sem hora nem condicionalismos marcados?

Será assim tão impossível iniciar o conhecimento na distância? julgo que não e defendo tal desiderato.


EIS A MINHA HOMENAGEM AOS BLOGGERS, ESSES INCANSÁVEIS CRIADORES DE LAÇOS!

NARNIA disse...

Há "quereres" Deliciosos... O prazer sensorial, o bailado dos corpos...

RABISCOS DIGITAIS disse...

olá

lindo o texto, virei sempre em teu cantinho.
aproveito pra te desejar um 2008 com muita paz a você e a tua família!

rua do mundo
http://aterraazul.blogspot.com/

eternity
http://eternal-fractals.blogspot.com/

um abraço

fátima

Dark-me disse...

Nem imaginas como entendo essa forma de querer!!
Qdo se quer mto, tudo se consegue! :))

Dark kiss

tita coelho disse...

Vim retribuir a visita...adorei teus versos! Esse está lindíssimo e revelar o que se quer....da forma mais linda!
beijos

Sol da meia noite disse...

Queremos sempre o que nunca tivemos...

Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Muito sensual.

Bom resto de semana, abraço.

impulsos disse...

Um querer que paira no ar...
Uma ausência que se sente
Na solidão do...querer!

Beleza acima de tudo!

Beijo

Plajen disse...

O querer é a base de todo o motivo de viver. É simples assim.