quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Morada Secreta


Quando entrares na minha morada
despe-te das dúvidas à entrada
Segue até ao meu leito
sem escorregar no caminho estreito
Entra nos lençois de mel
e tropeça na minha pele
Beija-me o corpo lentamente
provoca-me um desejo ardente
Entra dentro de mim
como se o agora não tivesse fim
  • Escrito por Twlwyth

2 comentários:

Obscuridade Translúcida disse...

O agora nunca terá fim...

Claudia Perotti disse...

Um lindo e sensual texto adornado com uma bela imagem!

Beijinhossss