sábado, 11 de agosto de 2007

Prazer


Toco-te no cabelo
e sinto a tua pele a iriçar
passo-te os dedos pelo pescoço
e sinto a tua respiração a aumentar
toco-te com a língua nos seios
e sinto-os a desabrochar
respiro sobre a tua barriga
e sinto-a a contrair
acaricio-te os lábios vaginais
e sinto-os a humedecer
saboreio o teu clitóris
e sinto-o a desejar prazer
penetro-te devagar
e sinto-te a ofegar
aumento-te o prazer
ao te dizer
que te quero amar

3 comentários:

João Filipe Ferreira disse...

eu e pedro lopes do site www.luso-poemas.net estamos a pensar fazer uma antologia 100 autores, 100 poemas pela ecopy. Neste projecto cada autor participa com 1 texto. O unico custo que terá é comprar 1 livro, ou seja terá o preço de 12 euros. é um livro que pode estar em qlq loja que qualquer autor arranje para além das muitas lojas onde está presente, pensei em o convidar, se quiser será um prazer:)

grande abraço

Luadosul disse...

Mas allá de una explícita y exquisita descripción erótica, recordé esas pocas, pero abrumadoras pasiones, que nos hacen sentir tan vivos!

Un encanto!

Navegante Do Amor disse...

Um encanto este seu poema.... embora eu nunca andasse por aí....ms gostei.